A tristeza dura todos os dias

Deixo você triste
Como posso te deixar assim?
Jogo pesado alma com alma
Entro no túnel da sua dor obscura
Procuro meu caminho sem olhos abertos
Me seguro na certeza de que você é a minha rua
Oh meu doce amigo, meu irmão
Se você soubesse como é viver dentro do meu coração
Se saio pela vida em busca de outros sabores
Meu coração acelerado, rítmico, com voz empolgante, falante quase berrando
Vou sentindo os pulsos a vibrar
A cada rua me ilumina o teu olhar
Vejo os corpos exuberantes das meninas que estão tão jovens
Os corpos assustadores dos que nas ruas sofrem tão pobres
Os olhares traiçoeiros, desonestos, sem dinheiro
Meus cabelos amarelos denunciam a minha desterritorialidade
Ando sozinha no mundo, a branquidade manchada com tinta
Não posso exprimir o que sinto e às vezes até minto
tenho meus medos, não sou de mentira, mas piro e te levo na minha pira
Posso dizer o método, como faço para não te querer menos
No dia cinza, teu rosto abatido envolvido de tanta tristeza
Eu andei sujes munda pelas ruas alucinantes dessa cidade
Eu te explico por onde sigo, não acredito em destino, eu só sigo
Eu te respiro, eu te digo, sumo no mundo contigo comigo
Te entristece a carne porque eu vivo, essa dor também é o meu castigo
O que eu quero não tem mais nome, não tem tempo, nem tem idade
Não tem fim mas tem um princípio
Com você passarinho nosso caminho, vamos juntos seguindo
Até os confins da eternidade

Anúncios

Sobre indelevelsabina

Uma amante anônima.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s