Arquivo do mês: setembro 2014

Pouso em Maringá

Meu deus como eu te amo. Mesmo indo nas baladas gays, andando pela cidade, sentindo o cheiro da opressão. Passo pisoteando os corpos magros, famintos, minguados,  nas calçadas, das ruas sob sol do oriente. Andamos em meio à luta de … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Da clausura do hábito

O romance existe quando ainda não se tornou hábito. Não há romance no hábito. Na verdade o romance está para o desconhecido, o delírio de uma fantasia; assim como o tédio está para o hábito. Nao há poesia na vida … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário