Arquivo do mês: setembro 2011

Eu amo, tu danças!

Como já bem dizia Emma Goldman ‘se eu não posso dançar, essa não é minha revolução’. Quando tratando-se do ser e dos vínculos entrelaçados pelo coração/razão, quando pensamos na realidade perdida, vivida virtualmente emaranhados de informação/opressão, deixamos de dançar. Enquanto … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

“Sobre a insustentável leveza de ser amante”

É preciso sentir É preciso viver É preciso sofrer É preciso amar É preciso ser Sabina É preciso ser Tereza

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário